GDF vê rombo nas contas, mas prevê reajuste para o funcionalismo

errerererere

No poder há 16 dias, o governador Ibaneis Rocha (MDB) abriu fogo contra um dos principais pilares do discurso do antecessor, Rodrigo Rollemberg (PSB): o equilíbrio das contas. De acordo com a Secretaria de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão, o socialista deixou o Buriti sem assegurar os recursos necessários à folha de dezembro de 2018 do funcionalismo público, cometendo uma “pedalada fiscal”. A remuneração, depositada nas contas dos profissionais de forma antecipada, teria sido quitada com valores conquistados pelo GDF neste ano, condição que, conforme a pasta, provocou um rombo de R$ 1,1 bilhão — as informações são contestadas pela gestão anterior. Mesmo assim, o governo mantém a promessa da equiparação salarial da Polícia Civil com a Polícia Federal e do pagamento da última parcela do reajuste dos servidores.

Continuar lendo GDF vê rombo nas contas, mas prevê reajuste para o funcionalismo

Anúncios

Cai o primeiro nomeado por Bolsonaro. Alex Carreiro foi demitido da Apex

5.jpg
FOTO: ARQUIVO PESSOAL
O presidente Jair Bolsonaro registrou a primeira demissão de um nomeado em seu curto governo. Alex Carreiro foi defenestrado da presidência da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) depois de bater de frente com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Carreiro acreditou que tinha apoio político para tamanha empreitada. Mas se enganou por completo.

Continuar lendo Cai o primeiro nomeado por Bolsonaro. Alex Carreiro foi demitido da Apex

Onyx usou notas de empresa de amigo para receber verba de gabinete, diz jornal

Responsável pela articulação política, ministro da Casa Civil teria recebido R$ 317 mil entre 2009 e 2018

ONIX.jpg

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), usou 80 notas fiscais de uma empresa de consultoria pertencente a um amigo de longa data para receber R$ 317 mil em verbas de gabinete da Câmara dos Deputados entre os anos de 2009 e 2018. As informações foram reveladas pelo jornal Zero Hora, na manhã desta terça-feira (8/1).

Continuar lendo Onyx usou notas de empresa de amigo para receber verba de gabinete, diz jornal

AINDA HÁ AMOR ENTRE NÓS

Ainda temos as crianças entre nós, talvez seja esse o motivo que nos faça acreditar na humanidade, mesmo que às vezes se mostre sem futuro e sem esperança.

A imagem pode conter: 2 pessoas, bebê, selfie e close-up
Giovanna & Benício

Todavia, mesmo entre as crianças, observo uma degradação moral que me assusta. Penso que a própria inocência já nasce, em alguns casos corrompida, ou nos melhores casos, esta inocência é atrofiada pelos maus exemplos dos pais.

Contudo, é preciso ter esperança, e para encontrar razão para isso, penso que se faz necessário ter muita fé e, de certa forma requer muito esforço psicológico, no sentido de procurar, mesmo entre as crianças uma fagulha de luz, alguma atitude em seus tratos com seus semelhantes, com outras crianças, motivo justo para continuarmos a ter esperança no futuro delas. Como será o mundo onde essas crianças irão habitar?

Tive o privilégio de viver um instante sublime, foi em um parquinho, no prédio onde resido atualmente, ao brincar com os meus netos. Havia muitas crianças, de várias idades, mas foi Giovanna quem me surpreendeu. Ela tem só cinco aninhos e uma maturidade emocional de dar medo. Enquanto Benício, meu neto, que tem apenas dois anos se engalfinhava com uma menina da mesma idade que queria tomar seus bonecos, coisa que ele, como um brutinho que é, não deixou, sua violência em resistir contra os ataques da menina a fez chorar, e ele logo saiu de perto, sem se comover com o lamento da menina.

Mas Giovanna, que observava de perto, depois do fim da batalha de gigantes entre os dois egos mirins, chegou próximo da criança que estava ainda em forte lamúria e deu-lhe um beijo na face. Depois pegou a criança pela mão e lhe ofereceu sua boneca. Mas sua atitude me comoveu sobremaneira, tocou no mais sensível ponto do meu âmago. O beijo meigo, com uma expressão de carinho, de compaixão e empatia até então nunca vistos por mim, tudo isso me fez repensar as motivações dos adultos, sobretudo quando presenciamos uma cena dessa natureza em nossa volta.

Será que ainda temos salvação? Creio que esta nossa geração encontra-se de fato perdida. Mas, a julgar pelo que meus olhos viram esta tarde, talvez ainda exista uma razão para estarmos aqui. Não foi à toa que disse o Mestre, “Deixe-me vir as criancinhas, pois a elas pertence o reino de Deus. ”

Evan do Carmo, 08/-1/2019

Pesquisa liderada por brasileiros aponta que hormônio pode reverter perda de memória causada pelo Alzheimer

Morre, aos 79 anos, o escritor israelense Amos Oz

Autor ficou famoso pela obra ‘Rimas da vida e da morte’

Resultado de imagem para Amos Oz
morreu nesta sexta-feira (28/12), aos 79 anos, de acordo com informações da própria filha do autor. Famoso pela obra
O escritor Amos Oz morreu nesta sexta-feira (28/12), aos 79 anos, de acordo com informações da própria filha do autor. Famoso pela obra Rimas da vida e da morte, Oz também ficou conhecido pelo trabalho no movimento pacifista Paz Agora, que fundou. Fania Oz-Salzberger, filha de Oz, foi ao Twitter comentar a morte, e agradeceu ao apoio dos fãs: “Para aqueles que o amam, obrigada”, escreveu. Desde 1960, o romancista fez obras conhecidas no mundo, desde Meu Michael, de 1973, a O mesmo mar, de 2002.

Literatura e Notícias

%d blogueiros gostam disto: