Alexandre de Moraes recua e revoga decisão que censurou site e revista

Ministro havia aplicado multa de R$ 100 mil reais para cada dia que reportagem que cita Dias Toffoli permanecesse no ar

Resultado de imagem para alexandre de moraes
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator do inquérito aberto pela Corte para investigar “ataques” contra o Tribunal, revogou, na tarde desta quinta-feira (18/4), a decisão que aplicava a censura ao site O Antagonista e a revista Crusoé. A multa, caso uma reportagem que cita Dias Toffoli continuasse no ar, era de R$ 100 mil por dia.

Continuar lendo Alexandre de Moraes recua e revoga decisão que censurou site e revista

Caminhoneiros desdenham de propostas do governo e já falam em greve

RODOLFO COSTA

caminhoneiros greve
No WhatsApp, caminhoneiros insatisfeitos com pacote já falam em greve em maio

As medidas anunciadas pelo governo para solucionar a vida dos caminhoneiros não colou com a categoria. Para eles, medidas como a liberação de linhas de financiamento do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a construção de pontos de parada e de descanso nas rodovias em regime de concessão, obras em estradas e até a fiscalização do piso mínimo de frete não convenceram. Em grupos de WhatsApp, alguns já falam em promover uma greve. Os mais indignados comentam em uma nova paralisação, como em 2018, sugerindo a obstrução de rodovias. Os mais radicais falam em greve em 21 de maio.

Continuar lendo Caminhoneiros desdenham de propostas do governo e já falam em greve

PARA TENTAR APAGAR O FOGO SOBRE SEUS PÉS, DEPOIS DO TIRO NO PÉ, SOBRE CARTEIRAS PARA PARENTES, IBANEIS DOA SALÁRIO A CAUSAS SOCIAIS

WWQWQWWWQQW

Ao longo deste ano, o governador Ibaneis Rocha (PMDB) abrirá mão de R$ 225 mil, correspondentes ao salário líquido mensal de R$ 18 mil. Ele formalizou ontem a doação da renda em benefício da Casa do Ceará, para que seja aplicada em projetos sociais voltados ao idoso carente. Ibaneis tem usado o carro pessoal, com gasolina paga do próprio bolso, e dispensou a segurança, a que tem direito por lei, para toda a família, mesmo num momento em que tromba com o líder do PCC, Marcos Camacho, o Marcola. Além disso, mora na sua casa e arca com todas as despesas de alimentação.

PF faz buscas em dois estados e no DF em inquérito que investiga ofensas a ministros do STF

STF ÁRBITRA SOBRE LIBERDADE DE IMPRENSA, E CENSURA REVISTA

STF censura reportagem que menciona o presidente do Supremo Dias Toffoli. Ministro Alexandre de Moraes mandou retirar reportagem de sites e ordenou que a PF intime os responsáveis pelo site ‘O Antagonista’ e pela revista ‘Crusoé’ para prestarem depoimento:

BANCADA DE OPOSIÇÃO NA CLDF DEVE PEDIR IMPEACHMENT DE IBANEIS, POR QUEBRA DE DECORO E DESVIO DE FINALIDADE ADMINISTRATIVA NO CASO DAS CARTEIRAS PARA PARENTES

Se criassem identidade para parentes do governador, servidores poderiam responder por improbidade

ibanes
“BRASÍLIA SE TORNA VÍTIMA MAIS VEZ DE UM GOVERNADOR DEMAGOGO.”

Se o decreto que concedia identidade funcional a parentes do governador e do viceseguisse em frente, servidores do Instituto de Identificação da Polícia Civil do DF poderiam ser alvo de ação de improbidade administrativa que seria ajuizada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). Nenhum servidor público é obrigado a cumprir uma ordem ilegal, segundo chegaram a ponderar os promotores de Justiça da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e Social (Prodep).

Continuar lendo BANCADA DE OPOSIÇÃO NA CLDF DEVE PEDIR IMPEACHMENT DE IBANEIS, POR QUEBRA DE DECORO E DESVIO DE FINALIDADE ADMINISTRATIVA NO CASO DAS CARTEIRAS PARA PARENTES

‘O Exército não matou ninguém, não’, diz Bolsonaro sobre músico fuzilado

Presidente falou pela primeira vez desde que o caso ocorreu, em 7 de abril, e disse que o fato se tratou de um “incidente”

ffffddffdfd.jpg
(foto: Alan Santos/ Presidência)
O presidente da República, Jair Bolsonaro, falou pela primeira vez sobre o assassinato do músico Evaldo dos Santos Rosa, fuzilado com 80 tiros por soldados do Exército no Rio de Janeiro. O presidente fez declarações sobre o caso durante a inauguração de um aeroporto no Macapá, na tarde desta sexta-feira (12/4).
De acordo com o Bolsonaro, a execução trata-se de um incidente. “O Exército não matou ninguém, não. O Exército é do povo e não pode acusar o povo de ser assassino, não. Houve um incidente, uma morte”, disse.

Literatura e Notícias

%d blogueiros gostam disto: