POESIA COMO UM RIO, SUAVE E SEMPRE

“Poesia, para quem a tem na alma, é algo que flui naturalmente como água sob o peso da gravidade, rio abaixo. Não é poesia, algo forjado por invocação de um espírito que não habita em nós, ou por transpiração e esforço do intelecto, por meio de enfadonhos milênios de leitura daquilo que não compreendemos, contudo, achamos belo ou genial…”

Evan do Carmo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s