FAMÍLIA É MORTA A TIROS, EM DISCUSSÃO DE TRÂNSITO

Resultado de imagem para violencia no transito
foto ilustrativa…

Uma família foi morta a tiros após uma discussão de trânsito na zona sul de Porto Alegre, na tarde de ontem. As vítimas são Rafael Zanetti Silva, 46 anos, a esposa dele, Fabiana da Silveira Innocente Silva, 44, e o filho do casal, Gabriel da Silveira Innocente Silva, 20. O caso está sendo tratado como triplo homicídio duplamente qualificado – por motivo fútil e uso de recurso que impossibilitou a defesa. Segundo o delegado Eibert Neto, as vítimas estavam em um Aircross que raspou na lataria de um Ecosport. “Eles abandonaram o local e o autor do fato viu a situação e acabou os abordando”, disse o delegado. O carro da família foi interceptado na Estrada do Varejão, no bairro Lami.

Segundo o delegado Eibert Neto, as vítimas estavam em um Aircross que raspou na lataria de um Ecosport. “Eles abandonaram o local e o autor do fato viu a situação e acabou os abordando”, disse o delegado. O carro da família foi interceptado na Estrada do Varejão, no bairro Lami. Testemunhas relataram à polícia que o suspeito do crime desceu do Ecosport “exaltado” e passou a discutir com os três, que já estavam fora do carro. … –

De acordo com a polícia, Zanetti chegou a oferecer seus serviços como mecânico para arrumar o estrago, mas o motorista do outro carro puxou uma pistola 9 milímetros e apontou para a família. Eles ainda teriam tentado ligar para o 190 e relatar a situação. Mas o suspeito disparou seis vezes, atingindo todos da família na cabeça. Zanetti e a esposa morreram na hora. Já o filho chegou a ser levado para o Hospital de Pronto Socorro (HPS), mas não resistiu aos ferimentos e também faleceu. …

No Aircross havia outras duas pessoas – o outro filho do casal, de oito anos, e uma mulher de 18 anos, nora do casal assassinado. Eles não se feriram.

Segundo o delegado, o motorista já foi identificado e não tinha autorização para utilizar a arma. A polícia pediu a prisão preventiva dele, mas a Justiça decretou a prisão temporária. Por enquanto, ele ainda não foi localizado. O nome dele não está sendo divulgado devido à Lei de Abuso de Autoridade. Outras informações como profissão ou idade também não foram repassadas à reportagem pois, de acordo com o delegado, poderiam identificar o suspeito. ..

“É um fato chocante. Um fato normal que se desdobrou de forma anormal. Esses incidentes acontecem no dia a dia, mas dificilmente terminam assim”, avaliou o delegado. O velório e o sepultamento da família ocorrerão no Cemitério Jardim da Paz, na zona leste de Porto Alegre.