Todos os posts de Evan do Carmo

Jornalista, escritor e poeta

GERAÇÃO SEM HONRA

Sou do tempo em que palavra valia mais que papel assinado, mas isso hoje em dia é coisa difícil de provar. Esta geração, mesmo com todos os documentos assinados e carimbados em cartório não acreditaria no que digo.
Há uma presunção, e se é presunção é errada, a de que todos os homens têm o mesmo caráter. Trabalho com todo tipo de pessoas, mas para um cliente que honra sua parte, é normal nunca ficar satisfeito com algum imprevisto, ou com algum acidente de percurso… Logo vem à mente, por causa da conduta dos homens atuais, o pensamento de que foi logrado pelo contratado para realizar um serviço.
Há um erro comum, e até certo ponto aceitável, o de que não existe mais pessoa honrada nesse mundo. Eu trabalho com “fornecedores”, apenas um, no meu caso, uma gráfica, que por questões de logística e custo fica em São Paulo, pois todo resto do trabalho faço eu mesmo.
Já houve caso de livros que eram para ser enviados para o Rio Grande do Norte, 300 livros do poeta Jânio Varela Sobral, porém foram parar em Goiás, na casa de outro cliente. Levaram 40 dias para retornar para São Paulo e serem reenviados, agora para o destino certo, mas chegou, o poeta, contudo, generoso e educado entendeu, razão é que esse poeta faz parte da mesma geração da que falo no início do texto.
Estou revivendo a mesma saga, 300 livros que eram para serem enviados de uma vez, só chegaram 104, soube hoje que o resto foi estornado. Mais uma vez estou tratando com pessoa de boa formação cultural, educada e generosa, mas minha paciência está muita curta com tanta incompetência, e dessa vez não foi da gráfica, foram os correios que me cobraram 600 reais de SEDEX e não cumpriram sua parte no acordo.
Em 3 anos de vida, nossa Editora tem honrado todos os seus compromissos, corrigidos erros quando esses ocorrem, pedidos de desculpas foram aceitos e relacionamentos mantidos. Não ganhamos dinheiro com serviço de editar livros, apenas temos conseguido sobreviver, pois é fato que este ramo de livros no Brasil está falido. Este país não tem cultura para valorizar o livro como produto de necessidade diária, como o pão e a cerveja.
Lamentamos tudo isso, são fatos que não serão mudados, com relação à essa geração sem honra, nem com relação ao gosto e respeito por quem faz livro no Brasil….
Evan do Carmo

Casado com a sogra de Rodrigo Maia, Moreira Franco também é preso

O ex-juiz da Lava Jato e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, foi chamado de “funcionário de Bolsonaro” por Maia – que classificou o projeto de lei anticrime como um “copia e cola”

Foto: Reprodução

Após prender Michel Temer, que deverá ser encaminhado ao aeroporto de Guarulhos, de onde seguirá para o Rio de Janeiro, agentes da Polícia Federal cumpriram mandado de prisão contra Moreira Franco, ex-ministro de Minas e Energia, que é casado com a sogra de Rodrigo Maia.

JUSTIÇA ENGAVETA PROCESSO CONTRA TEMER

PF indicia Temer e mais dez em inquérito sobre Decreto dos Portos

Resultado de imagem para TEMER
JUSTIÇA ESQUECE TEMER

A Policia Federal (PF) indiciou o presidente Michel Temer e mais dez pessoas no inquérito que apura o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A na edição do chamado Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017), assinado em maio do ano passado pelo presidente. Eles foram indiciados pelos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Continuar lendo JUSTIÇA ENGAVETA PROCESSO CONTRA TEMER

Dinheiro do BNDES e sonegação: a história real das lojas Havan, cujo dono intimida funcionários para votar em Bolsonaro

HAVAN.jpg
Jair Bolsonaro com Luciano Hang, dono das lojas Havan. Foto: Reprodução

POR FLÁVIO ILHA

O empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, realizou, entre abril de 2005 e outubro de 2014, 50 empréstimos junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiar a expansão de suas atividades comerciais no país, que resultaram na abertura de quase 100 lojas em 13 estados do Brasil. No total, os empréstimos, com prazos de pagamento entre 60 meses (cinco anos) e 48 meses (quatro anos), totalizaram R$ 20,6 milhões.

Continuar lendo