Arquivo da categoria: Sem categoria

Carlos Magno de Melo, um grande achado

Encontrei um grande escritor sob o manto de Hipócrates. Lendo esta obra do meu ilustre colega das letras Dr. Carlos Magno de Melo

Desculpe-me, mas o médico ficará em segundo plano, Todavia, devo confessar que tive uma grata surpresa, um prazer poético imensurável, encontrar sob o escopo de um médico, simpático e humano, um grande espírito criador. Me sinto honrado por te conhecer. Doravante travaremos uma relação amistosa, sobretudo de respeito mútuo por teu talento, por nossa poesia.

Anúncios

o Governo Rollemberg acaba com o na hora df

12 mil atendimentos dia, o único serviço público do DF com meritocracia e aprovado 96% dos usuários. Tô falando do” Na Hora” Serviço Público de qualidade que Rollemberg conseguiu destruir em apenas 6 meses de gestão. Taí padrão Rollemberg se revelando.

Palestra e oficina literária nas escolas de Brasília

palestras
A palestra tem como objetivo principal despertar novos talentos, descobrir  novos escritores. Durante a oficina alunos serão incentivados a produzir textos, poemas, contos e crônicas, de acordo com a aptidão de cada um.
Serão selecionados, pelo coordenador do projeto, 10 alunos para publicar suas obras
em um livro, que será produzido no final do ciclo de palestras em várias escolas de Brasília.

Leve este projeto para sua escola

Contato: (61) 8413-0422

blogdoevan@gmail.com

Com despesas de pessoal em alta, GDF continua proibido de contratar

O percentual dos gastos do governo com pessoal com relação à receita total cresceu de 46.93% para 48.01%, o que complica a situação do GDF e mantém a administração proibida de contratar novos servidores. O Buriti continua
enquadrado no limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal e o cenário é de dificuldades. Com os aumentos salariais mantidos por decisão da Justiça esta semana, o Distrito Federal deve permanecer com as restrições de contratação até 2016.
“Quando se chega ao limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal, o governo fica impedido de contratar pessoal, conceder aumentos, criar cargos e alterar a estrutura de carreiras, com exceção de algumas áreas, como a saúde”, explica o secretário de Fazenda, Leonardo Colombini.

O GDF alega que já fez os cortes possíveis de pessoal, como a redução de 45% dos cargos comissionados. Só restaria agora ampliar as receitas. Esta semana, o Buriti enviou à Câmara projetos de lei para tentar aumentar a arrecadação. “Espero que o Legislativo compreenda o momento que estamos passando, sempre lembrando que os poderes são independentes”, comentou o secretário-chefe da Casa Civil, Hélio Doyle.

Regras contra a violência nas escolas

Com a crescente onda de violência nas escolas, a presidente da Câmara Legislativa, deputada Celina Leão (PDT), apresentou um Projeto de Lei (PL), que estabelece regras para o combate da violência física ou moral nas escolas. Celina usou o comunicado de parlamentar, durante a sessão ordinária desta quarta-feira (27), para destacar a importância de uma cultura de paz nas escolas.

“A violência escolar, que está cada vez mais presente em nossos dias, compromete a aprendizagem e em casos extremos, abrevia carreiras docentes, expulsa crianças e adolescentes do meio educacional e ceifa vidas, o que é inaceitável e deve ser enfrentado diuturnamente”, alertou a deputada.

 
Continuar lendo Regras contra a violência nas escolas

O governo de Rodrigo Rollemberg começou hoje.

O governo de Rodrigo Rollemberg começou hoje. A partir de agora, fica decretado que a responsabilidade de tudo, na Capital Federal, é da administração que deveria ter assumido o Distrito Federal em 1º de janeiro de 2015.

Por 17 votos a zero, o colégio de desembargadores do Tribunal de Justiça do DF determinou hoje que o GDF cumpra os compromissos assumidos com os servidores de 32 categorias.

Os aumentos salariais previstos para o segundo semestre de 2015 e para 2016, referendados por leis aprovadas pela Câmara Legislativa, são legais e terão de ser cumpridos.

image

Como a decisão do Tribunal ocorreu por unanimidade, não cabe nem recurso. Não adianta dizer que faltou previsão orçamentária. O dinheiro vai ter de aparecer.

Com cinco meses de administração, a responsabilidade é da equipe empossada em 1º de janeiro e que começará a trabalhar com autonomia a partir de hoje.

O governo de Rodrigo Rollemberg foi emancipado hoje pelo TJDF. Chega de olhar para trás.

Do Odir Ribeiro

Por unanimidade, reajuste dos servidores é mantido para 32 categorias

A decisão deve gerar impacto de R$ 600 milhões neste ano e de R$ 1,7 bilhão na folha de pagamento de 2016, segundo o GDF

Fogos de artíficio selaram a comemoração, depois de uma tarde tensa de expectativa para mais de 6 mil servidores reunidos no Palácio do Buriti. O reajuste salarial concedido pelo então governador do DF, Agnelo Queiroz, há dois anos, aos servidores de 32 categorias, foi aprovado na tarde desta terça-feira (26/5), no Conselho Especial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal. Foram 17 votos a favor da manutenção dos reajustes – todos os desembargadores presentes rejeitaram a ação que questionava a legalidade da medida.

Daniel Ferreira/CB/DA Press

Da parte do governo, com certeza não haverá outros questionamentos. Agora é trabalhar para reduzir custos e aumentar receitas para honrar esses pagamentos”, afirmou a procuradora-Geral do DF, Paola Aires. Ela não esclareceu, contudo, o que pode ser feito caso as previsões de aumento de receita não ocorram. A procuradora evitou comentar também a controversa possibilidade de parcelamento.

Segundo a ação da Procuradoria-Geral da Justiça, o problema das 32 leis aprovadas pela Câmara Legislativa seria a falta de previsão orçamentária em 2015 para a concessão dos aumentos. A decisão deve gerar impacto de R$ 600 milhões no orçamento deste ano e de R$ 1,7 bilhão na folha de pagamento de 2016, segundo o GDF.