Arquivo da categoria: Sem categoria

10 GRANDES CONTISTAS E SEUS 10 CONTOS

Uma Vela para Dario

Dalton Trevisan
Dario vinha apressado, guarda-chuva no braço esquerdo e, assim que dobrou a esquina, diminuiu o passo at?parar, encostando-se ?parede de uma casa. Por ela escorregando, sentou-se na calçada, ainda úmida de chuva, e descansou na pedra o cachimbo.

Dois ou três passantes rodearam-no e indagaram se não se sentia bem. Dario abriu a boca, moveu os lábios, não se ouviu resposta. O senhor gordo, de branco, sugeriu que devia sofrer de ataque.

Ele reclinou-se mais um pouco, estendido agora na calçada, e o cachimbo tinha apagado. O rapaz de bigode pediu aos outros que se afastassem e o deixassem respirar. Abriu-lhe o palet? o colarinho, a gravata e a cinta. Quando lhe retiraram os sapatos, Dario roncou feio e bolhas de espuma surgiram no canto da boca. Continuar lendo 10 GRANDES CONTISTAS E SEUS 10 CONTOS

Anúncios

MP acusa Agnelo de mentir sobre situação financeira do DF para dar aumentos

O Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) entrou com uma ação na Justiça acusando políticos e funcionários do governo passado, incluindo o ex-governador Agnelo Queiroz e o vice, Tadeu Filipelli, de mentir sobre a situação financeira do Governo do Distrito Federal (GDF) para aumentar os salários dos servidores. O processo, referente a improbidade administrativa, pede que cada um deles seja multado em R$ 500 mil, a título de indenizar o Estado, a população e os funcionários públicos.

No entendimento do MPDFT, os gestores causaram frustração não pagando o que foi prometido, pois as famílias dos brasilienses beneficiados haviam criado expectativas quanto aos novos rendimentos. Além disso, os governantes também não apresentaram todos os documentos necessários para que estudos sobre o impacto da medida fossem realizados.
Continuar lendo MP acusa Agnelo de mentir sobre situação financeira do DF para dar aumentos

“Mulher que fala grosso tem que apanhar”, diz deputado durante votação

Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press - Reprodução/FacebookOs ânimos durante a votação no Plenário da Câmara dos Deputados da Medida Provisória 665, que endurece as regras de acesso ao seguro-desemprego e ao abono salarial, voltou a esquentar após sete minutos de interrupção para a retirada dos manifestantes contra a medida que estavam nas galerias e soltaram cópias de uma cédula de 100 dólares com as caras da presidente Dilma Rousseff, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e gritavam “Fora PT”, “Fora Dilma”.

Durante o debate para a continuidade das tentativas da oposição para a obstrução da votação, a deputada Jandira Feghali (PCdoB- RJ) e o deputado Alberto Fraga (DEM-DF) tiveram um estranhamento. “Mulher que fala grosso tem que apanhar”, disse o democrata para Jandira enquanto ela falava que ia abrir um processo de quebra de decoro contra o deputado Roberto Freire (PPS-PE). Isso causou comoção das mulheres presentes que partiram para defender Jandira.

Continuar lendo “Mulher que fala grosso tem que apanhar”, diz deputado durante votação

CONTO: O ABUTRE, FRANZ KAFKA

0253_kevincarter2
Era um abutre que me dava grandes bicadas nos pés. Tinha já dilacerado sapatos e meias e penetrava- me a carne. De vez em quando, inquieto, esvoaçava à minha volta e depois regressava à faina. Passava por ali um senhor que observou a cena por momentos e me perguntou depois como eu podia suportar o abutre.

– É que estou sem defesa – respondi. – Ele veio e atacou-me. Claro que tentei lutar, estrangulá-lo mesmo, mas é muito forte, um bicho destes! Ia até saltar-me à cara, por isso preferi sacrificar os pés. Como vê, estão quase despedaçados.

– Mas deixar-se torturar dessa maneira! – disse o senhor. – Basta um tiro e pronto!

– Acha que sim? – disse eu. – Quer o senhor disparar o tiro?

– Certamente – disse o senhor. – É só ir a casa buscar a espingarda. Consegue agüentar meia hora?

– Não sei lhe dizer. – respondi.

Mas sentindo uma dor pavorosa, acrescentei:

– De qualquer modo, vá, peço-lhe.

– Bem – disse o senhor. – Vou o mais depressa possível.

O abutre escutara tranqüilamente a conversa, fitando-nos alternadamente. Vi então que ele percebera tudo. Elevou-se com um bater de asas e depois, empinando-se para tomar impulso, como um lançador de dardo, enfiou-me o bico pela boca até ao mais profundo do meu ser. Ao cair senti, com que alívio, que o abutre se engolfava impiedosamente nos abismos infinitos do meu sangue.

Oficina Literária – Curso para escritores iniciantes e para quem ama a literatura.

O escritor, jornalista e poeta Evan do Carmo tem o prazer de comunicar seu mais novo projeto voltado para o incentivo à leitura e a produção de textos, a criação de uma Escola-Oficina Literária de prosa e poesia, ensaios e artigos, com abertura para qualquer modalidade de texto criativo) se dará em encontros semanais de duas horas, sempre aos sábados às 10 h da manhã e é destinado a escritores iniciantes, candidatos a escritores, ou mesmo a quem deseja, apenas, adquirir uma boa formação sobre a literatura brasileira e estrangeira – especialmente sobre os nossos contistas, romancistas e poetas – e os seus principais representantes.

Cabe ao coordenador do curso, Evan do Carmo, elaborar guias de leitura, gerais e específicos (de acordo com a vocação literária de cada participante), além de sugerir exercícios temáticos para o desenvolvimento da criação da narrativa – em contos, capítulos de romances, textos  ou do verso livre, de acordo com a vocação de cada membro do grupo. Aos participantes – aqueles interessados na prática literária – cabe a feitura de um texto em versos ou em prosa, a cada semana, a partir de tema livre ou sugerido pelo coordenador, para leitura, discussão e comentários em grupo.

O investimento é de 500 reais para todo  o curso, que terá duração de dois meses, com oito aulas ao todo. Só será possível o início da oficina com o mínimo de 10 alunos…

Inscriçõesabertas para o mes de junho. Contato: 61-8413-0422 blogdoevan@gmail.com

 

Buriti x Celina Leão

que os deputados distritais fizeram a tradicional reunião de líderes e a surpresa é que os assessores não puderam participar…

image…que na reunião fechada, participou, além dos deputados distritais, o secretário de Relações Institucionais, Marcos Dantas…

…que os assessores não participaram da reunião de líderes para que as informações não vazassem. Mas o passarinho fez de tudo para saber o que ocorreu lá dentro…

…que essa missão foi quase impossível. Eu disse, quase impossível. Mas alguns detalhes o passarinho conseguiu descobrir…

…que Marcos Dantas, ou Marcão, pois é assim que os parlamentares o chamam, levou alguns puxões de orelha de alguns distritais, mas não houve qualquer tipo de grosseria…

Continuar lendo Buriti x Celina Leão

Ativistas temem impunidade em casos de injúria racial na internet

20150506091719872676iPouco depois de ser xingada em uma página na rede social, a jornalista Cristiane Damacena registrou ocorrência de injúria racial na 26ª Delegacia de Polícia, em Samambaia. Ela sofreu diversas ofensas nos comentários de uma foto dela publicada em redes sociais em 24 de abril. Depois dos comentários racistas, milhares de pessoas deixaram recados de apoio à jovem. Até o fim da noite de ontem, mais de 12 mil pessoas haviam comentado a imagem. Para movimentos negros, a preocupação é de que os autores dos xingamentos não sejam punidos. A Polícia Civil, no entanto, garante que é possível chegar a todos os criminosos que praticam crimes on-line. Nos últimos três anos, a Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos registrou 944 casos de injúria racial.

O caso de Cristiane começou a ter repercussão no último fim de semana, quando um homem começou os xingamentos na foto dela. Entre os recados deixados por ele, estão “macaca feia da p…”, “escrava”, “sorriso de m…” e “modelo da senzala, só se for”. Logo depois, muitos internautas se mobilizaram e reprovaram a atitude. A jornalista procurou a Polícia Civil ontem, mas preferiu não dar entrevistas. Pessoas ligadas a ela informaram apenas que toda a família está abalada.

Continuar lendo Ativistas temem impunidade em casos de injúria racial na internet