Arquivo da categoria: Sem categoria

Professores decidem manter greve após anúncio de Rollemberg

Carlos Moura/CB/D.A Press
Governador prometeu pagar os reajustes, mas somente em outubro de 2016

Representantes do Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) e da Secretaria de Educação reuniram-se no Palácio do Buriti na manhã desta sexta-feira (23/10). Na reunião foi discutida a decisão apresentada pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB) com relação aos reajustes: eles serão pagos integralmente. Porém, só no segundo semestre de 2016.

A classe está em greve desde 15 de outubro. A terceira parcela do reajuste deveria ter sido paga em setembro, em um acordo que foi firmado em 2013, ainda durante o governo de Agnelo Queiroz. Com o anúncio de Rollemberg, o movimento grevista continua. De acordo com a Polícia Militar, 500 manifestantes estão em frente ao Palácio.

STF determina bloqueio e sequestro de recursos em contas de Cunha na Suíça

AFP PHOTO / MIGUEL SCHINCARIOL
O pedido de novo bloqueio dos recursos foi apresentado pela PGR na sexta-feira passada

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki determinou o bloqueio e o sequestro dos recursos mantidos pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), em contas na Suíça – no total de 2,4 milhões de francos suíços ou R$ 9,6 milhões.

A decisão atende a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Os procuradores temiam que, com a transferência da investigação para o Brasil, o dinheiro fosse desbloqueado e pudesse ser movimentado. Com o sequestro, os recursos serão depositados numa conta judicial e ficarão indisponíveis até o fim do processo.

O pedido de novo bloqueio dos recursos foi apresentado pela PGR na sexta-feira passada. São duas contas, uma em nome de Cunha e outra da mulher do deputado, Cláudia Cordeiro Cruz, no banco Julius Baer. “Há a possibilidade concreta de que ocorra o desbloqueio das contas, com a consequente dissipação dos valores depositados nas contas bancárias estrangeiras”, disse o órgão no pedido.

O processo foi transferido para a PGR por autoridades suíças já que o presidente da Câmara é brasileiro, está no País e não poderia ser extraditado para a Suíça.

No pedido, o procurador-geral da República em exercício, Eugênio Aragão, diz que não há dúvidas em relação à titularidade das contas. “Há cópias de passaportes – inclusive diplomáticos – do casal, endereço residencial, números de telefones do Congresso Nacional e do Palácio do Planalto”, diz. Seu patrimônio estimado, à época da abertura da conta, era de aproximadamente US$ 16 milhões.

Rollemberg dá calote em servidor, anuncia reajustes para outubro de 2016, sem retroativo

Matheus Teixeira/CB/D.A Press
Durante coletiva de imprensa, o governador assumiu o compromisso de realizar os aumentos em outubro do ano que vem

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), anunciou que os reajustes previstos desde 2013 a 32 categorias vão ocorrer apenas em 1º de outubro do ano que vem. Grande parte desses aumentos deveriam ter ocorrido em setembro deste ano. O discurso foi feito em uma coletiva na manhã desta sexta-feira (23/10), junto a Sérgio Sampaio, chefe da Casa Civil, e José Antônio Fleury, secretário adjunto de Fazenda.

O socialista começou o discurso apresentando dados sobre o momento do GDF. “Quero fazer um breve relato rememorando a situação que peguei o governo. Um déficit de R$ 3 bilhões, mais um buraco no orçamento de R$ 3 bilhões, perfazendo um rombo de R$ 6 bilhões.”

Além disso, lembrou das reduções já feitas, como a diminuição de 4,5 mil cargos comissionados e do corte de secretarias na tentativa de fechar o caixa. “Quero registrar que vivemos a maior crise econômica na história de Brasília, agravada com crise nacional.” Mas garantiu: “Estamos assumindo o compromisso de implementar o reajuste a partir de 1º de outubro de 2016.”

Porém, isso só poderá acontecer caso a Câmara Legislativa aprove os projetos de arrecadação. “Temos convicção que Câmara continuará com uma postura colaborativa”, disse Rollemberg.

Para o governador, os movimentos grevistas não trarão mudança no cenário, já que o atraso nos pagamentos acontece por impossibilidade de o GDF em arcar com os gastos. “Quero fazer um apelo a todas categorias de greve que possam retornar imediatamente ao trabalho. Como governador, adoraria implementar reajuste já nesse ano. Mas estamos agindo com responsabilidade”.

Rollemberg explicou que, em ambiente de crise, implementar reajustes é uma grande conquista, mas que sua proposição não contempla o retroativo. “Não fizemos nenhuma proposta formal pra pagar em maio. Tenho a impressão que o DF será único ou um dos únicos que dará aumento ano que vem.”

Rollemberg tenta tapear a opinião pública sobre cortes de comissionados

O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) anunciou a posse dos novos secretários. O evento, que começou com uma hora de atraso e durou cerca de 25 minutos, foi marcado pela fala única do socialista. E mais: ele não citou cortes nos cargos comissionados — a promessa era reduzir a quantidade em 20%. Nem falou das mudanças dos nomes no primeiro escalão. O discurso, mais uma vez, ficou absolutamente centrado na crise financeira vivida pelo DF.

Entre as medidas tomadas para diminuir os gastos, o chefe do Executivo citou um corte de R$ 1 bilhão em custeio e o não preenchimento de 4 mil cargos comissionados — de acordo com o GDF, uma economia de R$ 150 milhões. Em relação à Câmara Legislativa, Rollemberg destacou o remanejamento de R$ 352 milhões em emendas parlamentares para a Saúde.

Sem a presença de Joe Valle (PDT), único distrital a migrar para o governo na reforma e que pediu para tomar posse apenas na semana que vem, o governador demonstrou — mais uma vez — preocupação com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “Se contabilizarmos o Fundo Constitucional do DF, que não é computado pela LRF, gastamos 80% do orçamento com pessoal”, disse. Atualmente, o GDF tem comprometidos 50,8% do orçamento com salários — o máximo permitido pela LRF é 49%.

Apesar da curta duração, houve tempo para acabar a tinta da caneta utilizada pelos secretários assinar o termo de posse. Coube ao deputado distrital Rafael Prudente (PMDB) o papel de emprestar uma para os integrantes do Executivo. A nomeação dos secretários sai no Diário Oficial do DF desta sexta-feira (23). Um nome, porém, já foi publicado no início da semana: Jane Klebia Reis deu lugar para Aurélio de Paula Guedes, agora ex-diretor da Escola do Legislativo do DF, na Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude na segunda-feira.

Compartilhe:

Liberdade poética – incentivo à criatividade e à fantasia

Por Evan do Carmo

Arte/Werner/Anexo6Aconteceu, em certa época distante da nossa compreensão humana temporal, uma reunião no céu. Não fora um congresso, com todos os membros da augusta corte, como aquela em que o diabo apresentara acusações ao justo Jó – o escolhido de Deus na terra, ao supremo tribunal. Nesta reunião, menor em pompas e em circunstâncias, o assunto fora, entre outras minúcias celestiais: resolver o destino metafísico de poetas, filósofos, loucos e prostitutas.

Feitas todas as apresentações, concluídas todas as fases do processo, esgotados todos os agravos e recursos especiais, apresentadas as testemunhas, contrárias e a favor do veredito anterior do tribunal de primeira instância, onde o diabo presidira  todas as sessões, então, por maioria simples, ficara determinado que os loucos não receberiam condenação eterna pelos seus pecados, que filósofos não poderiam subir aos céus por serem exímios pregadores da descrença, e que as prostitutas, assim como os poetas, receberiam indulto universal para escolher se iriam viver nos céus ou na terra. Feita a leitura dos autos em todas as línguas celestes, todos os presentes aplaudiram.

Todavia, logo em seguida foi dada a palavra ao advogado do diabo, que por achar a reunião insignificante, mandara apenas seu representante legal. Tinha este advogado ordens expressas do seu chefe sobre o poeta apenas, pois sobre a prostituta a ignorava completamente. Contudo, o poeta deveria ser exterminado sumariamente por fazer troça da sua pessoa e por ensinar com excelso lirismo que o diabo não existia, que fora invenção de padres, pastores e associados.

Ouvidos todos os argumentos dos anjos, de querubins e dos veneráveis anciãos colaboradores, chegou a hora do julgamento final, em que o próprio Deus daria seu veredito irrevogável. Então, depois de um silêncio quase eterno, disse Deus, com voz de trovão, do alto da sua magnânima poltrona invisível:

“Tudo seja feito como apresentado aqui pelos senhores, nobres criaturas. Apenas sobre os poetas darei minha própria decisão judicial. Deixem os loucos em paz. E quanto aos filósofos sejam condenados à prisão perpétua das suas angustiantes descrenças e inquietações metafísicas, já que não temos os meios necessários e eficazes para punir com a morte quem quer que seja. Mas aos poetas dou a imortalidade e a liberdade gloriosa para ir e viver onde desejarem. Quantos às prostitutas, não às julgo por desconhecimento total do seu espírito, deixe-as viver, pelo menos o tempo que durar a sua beleza física, pois são como as flores do campo, que nascem à beira do caminho dos homens para colorir suas existências, mas que logo desaparecem sobre o sol abrasador das suas injustiças.”