Arquivo da categoria: Sem categoria

Regras contra a violência nas escolas

Com a crescente onda de violência nas escolas, a presidente da Câmara Legislativa, deputada Celina Leão (PDT), apresentou um Projeto de Lei (PL), que estabelece regras para o combate da violência física ou moral nas escolas. Celina usou o comunicado de parlamentar, durante a sessão ordinária desta quarta-feira (27), para destacar a importância de uma cultura de paz nas escolas.

“A violência escolar, que está cada vez mais presente em nossos dias, compromete a aprendizagem e em casos extremos, abrevia carreiras docentes, expulsa crianças e adolescentes do meio educacional e ceifa vidas, o que é inaceitável e deve ser enfrentado diuturnamente”, alertou a deputada.

 
Continuar lendo Regras contra a violência nas escolas

O governo de Rodrigo Rollemberg começou hoje.

O governo de Rodrigo Rollemberg começou hoje. A partir de agora, fica decretado que a responsabilidade de tudo, na Capital Federal, é da administração que deveria ter assumido o Distrito Federal em 1º de janeiro de 2015.

Por 17 votos a zero, o colégio de desembargadores do Tribunal de Justiça do DF determinou hoje que o GDF cumpra os compromissos assumidos com os servidores de 32 categorias.

Os aumentos salariais previstos para o segundo semestre de 2015 e para 2016, referendados por leis aprovadas pela Câmara Legislativa, são legais e terão de ser cumpridos.

image

Como a decisão do Tribunal ocorreu por unanimidade, não cabe nem recurso. Não adianta dizer que faltou previsão orçamentária. O dinheiro vai ter de aparecer.

Com cinco meses de administração, a responsabilidade é da equipe empossada em 1º de janeiro e que começará a trabalhar com autonomia a partir de hoje.

O governo de Rodrigo Rollemberg foi emancipado hoje pelo TJDF. Chega de olhar para trás.

Do Odir Ribeiro

Por unanimidade, reajuste dos servidores é mantido para 32 categorias

A decisão deve gerar impacto de R$ 600 milhões neste ano e de R$ 1,7 bilhão na folha de pagamento de 2016, segundo o GDF

Fogos de artíficio selaram a comemoração, depois de uma tarde tensa de expectativa para mais de 6 mil servidores reunidos no Palácio do Buriti. O reajuste salarial concedido pelo então governador do DF, Agnelo Queiroz, há dois anos, aos servidores de 32 categorias, foi aprovado na tarde desta terça-feira (26/5), no Conselho Especial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal. Foram 17 votos a favor da manutenção dos reajustes – todos os desembargadores presentes rejeitaram a ação que questionava a legalidade da medida.

Daniel Ferreira/CB/DA Press

Da parte do governo, com certeza não haverá outros questionamentos. Agora é trabalhar para reduzir custos e aumentar receitas para honrar esses pagamentos”, afirmou a procuradora-Geral do DF, Paola Aires. Ela não esclareceu, contudo, o que pode ser feito caso as previsões de aumento de receita não ocorram. A procuradora evitou comentar também a controversa possibilidade de parcelamento.

Segundo a ação da Procuradoria-Geral da Justiça, o problema das 32 leis aprovadas pela Câmara Legislativa seria a falta de previsão orçamentária em 2015 para a concessão dos aumentos. A decisão deve gerar impacto de R$ 600 milhões no orçamento deste ano e de R$ 1,7 bilhão na folha de pagamento de 2016, segundo o GDF.

Julgamento decide reajuste a 32 categorias de servidores; acompanhe ao vivoDo

Em meio à mobilização de mais de 140 mil servidores, o Conselho Especial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal analisa, nesta terça-feira (26/5), ação direta de inconstitucionalidade (ADI) proposta pelo Ministério Público do DF para questionar a validade de leis que garantiram os reajustes a 32 categorias, concedidos há dois anos pelo então governador, Agnelo Queiroz (PT). Acompanhe:

Continuar lendo Julgamento decide reajuste a 32 categorias de servidores; acompanhe ao vivoDo

Contra corte de reajuste, mais de 140 mil servidores cruzam os braços hoje

Desembargadores do TJDFT analisam hoje a ação proposta pelo Ministério Público que invalida aumentos dados a servidores públicos pela gestão passada. Governo diz que aceita o impacto na folha se os sindicatos apoiarem medidas enviadas à Câmara

Mais de 140 mil servidores públicos vão cruzar os braços hoje à tarde para acompanhar o julgamento que decidirá sobre o reajuste de 32 categorias. O Conselho Especial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal analisará a ação direta de inconstitucionalidade proposta pelo Ministério Público do DF a fim de questionar a validade de leis que garantiram o benefício. O MP alega que os aumentos foram concedidos sem previsão orçamentária. A decisão pode afetar a vida dos servidores e também o caixa do Palácio do Buriti. Apesar da crise, o governo pode manter as melhorias salariais, mesmo que o Judiciário derrube as leis aprovadas pela Câmara Legislativa. Mas o Executivo condiciona a negociação com os sindicatos à aprovação de medidas para ampliar a receita do Distrito Federal.
Os aumentos salariais foram concedidos há dois anos pelo então governador, Agnelo Queiroz (PT). A Câmara Legislativa aprovou sem dificuldade os 32 projetos de lei, que foram sancionados e entraram em vigor. A concessão dos reajustes ocorreu de forma escalonada, e os benefícios começaram a ser pagos em 2013. A parte mais significativa será paga em setembro deste ano. O GDF calcula que haverá um impacto de R$ 600 milhões neste ano e de R$ 1,7 bilhão na folha de pagamento de 2016.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

BRASÍLIA (25/5/15) – A Secretaria de Saúde nega a morte de um homem por Klebsiella pneunoniae (KPC), no Hospital Regional de Taguatinga, conforme veiculado nas redes sociais. A pasta esclarece que uma paciente com suspeita de contaminação por superbactéria foi avaliada por um pneumologista, no dia 19 de maio, e os resultados dos exames não confirmaram a contaminação por KPC.
 
A pasta esclarece, também, que a paciente de 79 anos apresentou insuficiência respiratória aguda. Os exames foram repetidos nesta segunda-feira (25) e os resultados devem ficar prontos em cinco dias. Por precaução, a paciente está em leito de isolamento, procedimento normal nestes casos. 
 
A Secretaria de Saúde informa, ainda, que no HRT foram adotadas todas as medidas previstas no Protocolo de Precaução de Contato para evitar a disseminação de bactérias. Os profissionais usam luvas, gorro e avental, e os trocam frequentemente. Além disso, a higienização das mãos é feita antes de atender cada paciente.
 
Por fim, a Saúde destaca que faz um controle rigoroso para evitar infecções ou contaminações e reitera que não há motivo para pânico por parte da população ou servidores da rede. 


Mais informações ou pedidos de entrevistas: 3348-2539 / 3348-6197
Demandas devem ser enviadas para entrevistasaudedf@gmail.com

Agência de Notícias
Assessoria de Comunicação Social
Secretaria de Estado de Saúde do DF
(61) 3348-6109/2536

Avião de Angélica e Luciano Huck faz pouso forçado em MS

Reprodução/Twitter Um avião com os apresentadores de TV Luciano Huck e Angélica caiu neste domingo (24) no Mato Grosso do Sul. O casal está internado na Santa Casa de Misericórdia de Campo Grande, e passa bem.

De acordo com um atendente do hospital, eles chegaram às 10h deste domingo (24). O casal está bem, consciente e não sofreu nenhuma fratura, mas apenas escoriações, segundo outro funcionário da Santa Casa informou ao Correio na tarde de hoje. As três crianças também passam bem, assim como o piloto da aeronave. Eles já fizeram exames e estão em observação, segundo essa fonte.

O avião turbo-hélice Carajá precisou fazer um pouso forçado em um pasto a 30 quilômetros de Campo Grande, de acordo com nota da Central Globo de Comunicação. A aeronave decolou às 9h da Fazenda Caiman, no Pantanal, em seguida fez a aterrisagem. A emissora informa que hoje mesmo a família de Huck deve seguir de volta para São Paulo.