Arquivo da categoria: Sem categoria

Coronel da reserva que ameaçou Rosa Weber usará tornozeleira eletrônica

Em vídeo, coronel Carlos Alves, apoiador de Bolsonaro, ofende Rosa Weber e ameaça o Supremo Tribunal Federal(foto: Reprodução/Youtube)

ERREREREER

A Polícia Federal cumpriu um mandado de busca e apreensão contra o coronel da reserva do Exército Carlos Alves, que ameaçou a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, e os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Os agentes foram até a casa dele, no Rio de Janeiro, na tarde desta sexta-feira (28/10)

De acordo com a PF, ele terá que usar tornozeleira eletrônica e está proibido de viajar até Brasília. A decisão expedida pela 5ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. Por determinação da Justiça, ele está proibido de andar armado e ter arma em casa.

Continuar lendo Coronel da reserva que ameaçou Rosa Weber usará tornozeleira eletrônica

Anúncios

Raquel Dodge pede depoimento de suposto coronel que ofendeu Rosa Weber

Em vídeo ele ameaça a ministra caso sejam aceitas as ações contra o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, por caixa 2 e abuso de poder econômico

ERREREREER
Em vídeo, coronel Carlos Alves, apoiador de Bolsonaro, ofende Rosa Weber e ameaça o Supremo Tribunal Federal(foto: Reprodução/Youtube)

Ao requerer a instauração de inquérito sobre ameaças à ministra Rosa Weber, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu audiência com o suposto “Coronel Carlos Alves”, que aparece em vídeo proferindo ofensas contra a presidente do Tribunal Superior Eleitoral. As informações foram divulgadas pela PGR.

Em vídeo, o militar ameaça a ministra caso sejam aceitas as ações contra o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, por caixa 2 e abuso de poder econômico. No documento, a PGR cita que a Segunda Turma do STF aprovou, por unanimidade, representação para adoção das providências cabíveis, na esfera criminal.

Para Raquel Dodge, a manifestação feita no vídeo, que tem a duração de 28m59s, “contém graves ofensas à honra da ministra Rosa Weber, imputando-lhe tanto fatos definidos, em tese, quanto conduta criminosa, além de difamar-lhe a reputação, mediante imputação de fatos extremamente ofensivos”.

Além de graves acusações aos integrantes do TSE e do STF, há manifestações que podem ser consideradas crime contra a honra do ministro Ricardo Lewandowski, “mediante falsa imputação de conduta criminosa e de fato ofensivo à sua reputação”. Eventuais ofensas a outros integrantes da Corte também deverão ser objeto de análise a partir da transcrição integral do vídeo.

Diante da gravidade dos fatos, Raquel Dodge requer a imediata instauração de inquérito policial para apuração, inicialmente, dos crimes de calúnia, difamação, injúria e ameaça, além de outros. A PGR solicitou, ainda, a identificação, qualificação e oitiva do autor do vídeo.

TODOS SÃO CULPADOS, NÃO HÁ INOCENTES NESTE JOGO

Quem planta ódio colhe sofrimento.

Resultado de imagem para BRASIL

A mídia brasileira, vendida a preço de banana, por dinheiro sujo de corrupção de todas as ideologias dominantes, de esquerda e de direita, disseminou o ódio ao PT, pensando está prestando um grande serviço ao Brasil. Fato que a priori, parecia uma atitude nobre e responsável, pois estava em busca de um candidato que representasse o povo brasileiro, que sonhava com uma política livre de corrupção, desde o Mensalão, onde o PT começou sua derrocada, mesmo sendo uma utopia, este desejo para o Brasil atual, mas era assim que via o momento. A mídia brasileira, contudo, não sabia o fim desta carreira “armamentista”, de ódio aos vermelhos, aos de esquerda, aos que já dominavam o país por 14 anos, nos governos de Lula e de Dilma.

Orquestraram um golpe democrático, bem-sucedido, aparentemente, crendo que da elite poderia surgir um nome capaz de agregar as duas partes do povo insatisfeito, elite e trabalhadores. Mas Aécio Neves sucumbiu na própria lama, depois da derrota em 2014, o PSDB não tinha mais ninguém capacitado, aprovado para concorrer com a herança maldita de Lula preso, então se instalou o caos. Do abismo de desilusão popular, forjado por toda a classe política, e por décadas de exploração de uma classe trabalhadora que perdera o poder de compra da dignidade prometida por Lula, classe esta que agora clamava por um salvador da pátria. Foi neste ambiente propício às grandes revoluções que apareceu uma voz “nova”, mas com uma mensagem de revolta contra o sistema, usando a língua dos oprimidos, dizendo: “eu tenho a Caixa de Pandora, vamos resolver tudo pela força, na bala se for preciso. Bandido bom é bandido morto, político bom é político preso. ”

A exemplo de Lula, que apareceu do meio do povo com a promessa de acabar com a fome e com a desigualdade social, prometendo escola para todos e acesso à faculdade para o filho do trabalhador, assim conquistou o Brasil por muitos anos. Mas a geração de Lula envelheceu, os filhos desta geração não têm a mesma mente nem as mesmas necessidades dos seus pais. Acrescemos a isso, o estado mental em que vive esta geração de desiludidos com a política mundial, também com o crescimento do Neofascismo no mundo todo, ondas de violência e fanatismo religioso. Tudo isso favoreceu o crescimento da onda, “eu prendo e arrebento“, discurso moralista, pela família, Deus acima de tudo, coisa como ódio aos gays e a todas as minorias, que ora viviam em paz e segurança, condições estas com as quais o Brasil maduro democraticamente, pelo menos até o golpe de 2017 ao governo Dilma, jamais sonhou reviver, ou teve pesadelos de que fosse possível a volta da intolerância política ao Brasil do século 21.

Por Evan do Carmo

Brasília: 25/10/2018

2ª Turma do STF pedirá à PGR investigação sobre vídeo com ofensas a Rosa Weber

 

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, durante entrevista à imprensa no último dia 7 — Foto: Nelson Jr/Ascom/TSE

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, durante entrevista à imprensa no último dia 7 — Foto: Nelson Jr/Ascom/TSE

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou nesta terça-feira (23), por 5 votos a zero, requerimento para que a Procuradoria Geral da República (PGR) investigue vídeo publicado na internet com ofensas à presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Rosa Weber, e a outros ministros do tribunal.

Continuar lendo 2ª Turma do STF pedirá à PGR investigação sobre vídeo com ofensas a Rosa Weber

Bolsonaro quer aprovar independência do BC no curto prazo

wqwqwwwwq.jpg
O candidato Jair Bolsonaro (PSL) em entrevista após gravação de campanha, no Rio de Janeiro, no sábado (13) — Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Na busca de mostrar que adotará uma linha liberal na economia, mantendo a atual política econômica, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, quer aprovar a independência do Banco Central (BC) ainda neste ano ou logo no início de um eventual mandato à frente da Presidência da República.

Com isso, ele deseja manter o momento de tranquilidade na economia, com Bolsa em alta e dólar em queda diante da expectativa de sua vitória no segundo turno, contribuindo para um começo de governo sem turbulências no mercado.

Está nos planos de Bolsonaro convidar o atual presidente do BC, Ilan Goldfajn, a permanecer no posto por mais dois anos. A proposta de independência que defenderá define um mandato de quatro anos para a diretoria do banco, com períodos não coincidentes com o mandato do presidente da República.

Ilan já está à frente do banco há mais de dois anos no governo Temer. Poderia ficar mais dois com Bolsonaro, caso o convite realmente seja formalizado a ele depois de uma eventual vitória do candidato do PSL no próximo domingo (28).

Ainda na economia, a equipe de Bolsonaro acelera os estudos para definir, num período de transição, uma proposta de ajuste fiscal para zerar o deficit público, que no próximo ano está estimado em R$ 139 bilhões.

O candidato discute com sua equipe se tentará aprovar uma reforma da Previdência ainda neste ano, aproveitando a proposta encaminhada pelo presidente Temer ao Congresso e que já passou por comissões da Câmara. Uma ala da equipe de Bolsonaro defende uma proposta mais ousada da que tramita no Congresso.

LIVRO SÉRIO, SOBRE #BOLSONARO

Jair Bolsonaro.jpg
UM TRABALHO SÉRIO DE PESQUISA, ATUALIZADO DIARIAMENTE.

Nota do autor

O que dizem sobre Jair Bolsonaro, talvez não seja suficiente para saber quem ele é de fato. Em ano de eleição todos os fatos envolvendo candidatos são destorcidos de alguma forma, às vezes de propósito, por aqueles que não são seus eleitores, sobretudo para denegrir a imagem de um adversário, ou ainda estes fatos são aumentados em virtudes, por aqueles que lhes são favoráveis e simpatizantes. Desta forma, penso que o ideal, talvez o que mais se aproxima da realidade, seja verificar o que saiu na mídia sobre esta personalidade, antes e durante a campanha.

Assim sendo, creio que este trabalho de pesquisa imparcial e apolítico tem como premissa trazer ao conhecimento dos que tiverem interesse numa análise sem paixão, tudo que de alguma forma seja relevante para a história da eleição mais conturbada que se tem notícia no Brasil. Usei como critério de credibilidade, a escolha de matérias publicadas na mídia, levando em consideração notícias que não fossem duvidosas, nem de fonte explicitamente parcial, para que este livro possa encontrar leitores também sinceros, que realmente tenham desejo de se informar sobre a maioria dos acontecimentos que viraram notícias na eleição de 2018. 

ACESSE O LIVRO:

 

#BOLSONARO. #ELEIÇÃO2018

 

 

Em vídeo, filho de Bolsonaro diz que para fechar o STF basta ‘um soldado e um cabo’

Continuar lendo Em vídeo, filho de Bolsonaro diz que para fechar o STF basta ‘um soldado e um cabo’