A NOITE, QUE SEPARA O HOJE DO AMANHÃ

Se é assim que deve ser a vida, cheia de desordens, de imprevistos, penso que poucos sabem de fato como lidar com tudo isso. Nada pode ser controlado dentro do caos que é a existência humana. Cada amanhecer revela sua peculiar visão sobre o mundo, então o homem que amanhecemos nem sempre é o homem que deitamos, o ontem já não nos incomoda tanto. Às vezes desistimos de seguir um projeto que na noite passada era de fundamental importância, para organizar a vida, como planos para um futuro melhor, diferente.

O que é que acontece enquanto dormimos? Será que a mente experimenta alguma forma espiritual de educação? Então, inconscientemente recebemos um treinamento para atuar de forma tão distinta sobre aquilo que planejamos para o dia futuro, para o amanhã? Tenho um amigo que acredita que não há dificuldade, problema ou distúrbio emocional que não se resolva com uma noite de sono bem dormida. Também, já disse um sábio do passado bem distante, “basta cada dia as suas ansiedades, ninguém, por estar ansioso pode mudar a duração da sua vida.” Ou seja, em outras palavras, as preocupações diárias são de natureza passageira, isso pode ser verificado no dito acima.

Acredito, que sendo o homem um abismo de contradições, não vale muito a pena sofrer antecipadamente por algo que não está ao nosso alcance resolver, especialmente em se tratando da estupidez humana, que muitas vezes nos faz agir como louco. Não foram poucos os homens verdadeiramente sábios, muitos com larga experiência sobre esse tema que falaram a mesma coisa que tento dizer nessas minhas insignificantes palavras. Imperadores, santos, poetas e filósofos criam que o dia de hoje está sobre nossa jurisdição. Contudo, depois de uma noite que separa o hoje do amanhã, como um rio que separa duas grandes cidades, duas aldeias, duas pessoas ou dois países, tudo pode mudar. Afinal, é durante o caos da noite que tudo se ajeita, que tudo se encaixa, às vezes até tudo termina, pode ser que seja em calmaria ou em esquecimento necessário.

Evan do Carmo, 12\11\2019

Quero o silêncio – POEMA

Silêncio

Quero o silêncio
onde se cria o impossível
quero o silêncio onde habita o medo.

Quero o silêncio, onde tudo é calma
onde tudo é alma, sem metafísica
sem Deus e sem culpa.

Quero o silêncio
onde o vinho é doce
e o sangue esfria
e o trabalho é livre
sem suor nem lágrimas.

Quero silêncio
pois estou cansado
de ouvir mentiras
de um oráculo errado.

Quero o silêncio
do desassossego
do amor perdido
do perdão negado.

EVAN DO CARMO

MINHA EXPERIÊNCIA GASTRONÔMICA NO MADERO

b68ce04d-242d-4500-99f3-a61e4fbf67cb.jpg

Vamos lá, é preciso dizer o que vi e o  que comi, falar com sinceridade sobre a minha experiência com o Madero. Fui atraído pela propaganda da Globo, onde tem como garoto propaganda o Luciano Huck, ele fala sobre o alface orgânico, o pão crocante, de fato é mesmo especial, o pão é bom.

Contudo, o sanduíche não tem muito mais a oferecer além desse pão fresco e crocante. A carne é comum, com um queijo também comum. O preço não é nada acessível, pois um sanduíche custa em média 38 reais, os mais em conta. Então pedi um sanduíche, e uma porção de palmito, que custou 42 reais, e não era nada do que eu imaginei, apenas esquentado numa grelha, com o único tempero, azeite ou manteiga, eu preferi azeite.

A decepção foi tanta que tive que pedir outro prato, pois não me satisfiz, na verdade não comi o palmito, pelo insípido paladar que essa “iguaria” me proporcionou. Então pedimos um lombinho, que até veio em uma porção generosa, todavia era só a carne à milanesa, com um molho de tomate derramado em cima, sem tempero algum, apenas o tomante liquidificado, sem alho, cebola ou outro tempero qualquer.

O Madero tem fama, gasta muito com propaganda em horário nobre, mas seu paladar nada tem de nobreza, é necessário melhorar o cardápio para equiparar à estrutura que vende em seus belo e caros anúncios.

Evan do Carmo 06\11\2019

ENTREVISTA COM PAULO SALDANHA 31 OUT/19

CAPA PAULO SALDANHA.jpg
PAULO SALDANHA, ESCRITOR E POETA
  • Como se tornou um escritor e poeta?

Quando percebi que através das palavras poderia dar minha contribuição em provocar a curiosidade, estimular a pesquisa e promover uma reflexão sobre temas importantes.

  • Em que idade foi despertado para escrever poesias?

Continuar lendo ENTREVISTA COM PAULO SALDANHA 31 OUT/19

Eduardo fala em ‘novo AI-5’; Bolsonaro diz que lamenta declaração do filho

Mídia de cabeçalho
A declaração do deputado foi dada em entrevista à jornalista Leda Nagle. O vídeo foi publicado nesta quinta-feira no canal de Leda no YouTube. O Ato Institucional Nº 5 foi emitido em dezembro de 1968. Reportagem da ‘Folha de S. Paulo’ aponta que a medida deu início aos anos de maior repressão da Ditadura Militar. O presidente Jair Bolsonaro lamentou a declaração do filho e disse que quem fala em AI-5 ‘está sonhando’. Partidos anunciaram que entrarão no Conselho de Ética da Câmara e no Supremo Tribunal Federal contra o deputado.
Em entrevista ao Estadão, o general Heleno, integrante do governo, ñ rechaçou a fala de Eduardo Bolsonaro sobre “novo AI-5” . Limitou-se a dizer que “tem de estudar como vai fazer”. Autoritário, o general Heleno, em nenhum momento, mostrou-se contra um novo AI-5.

Literatura e Notícias

%d blogueiros gostam disto: